Em meio a crescimento de vagas de trabalho e falta de qualificação profissional, programa oferece oportunidade de inserção no mercado de trabalho

“Estou focado no meu doutorado”. Esses são os planos para os próximos cinco anos do analista de Assuntos Regulatórios da Prati-Donaduzzi, Luiz Henrique Dias de Oliveira, de 28 anos. Ele entrou na indústria farmacêutica localizada em Toledo (PR) em 2011, aos 16 anos, por meio de um programa de inserção de jovens no mercado de trabalho. “Minha primeira meta foi a efetivação na empresa. Por isso, dediquei-me ao máximo para aproveitar a oportunidade. No setor de Garantia de Qualidade, tive contato com o trabalho dos farmacêuticos e ali encontrei inspiração para escolher o curso no vestibular: farmácia. Agora, com a conclusão do mestrado em Ciências Farmacêuticas, não penso em parar de estudar, mas, sim, em me qualificar”, conta Luiz.

De acordo com dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil é o segundo país com a maior proporção de jovens, com idades entre 18 e 24 anos, que não permanecem no trabalho e tampouco concluem os estudos. Mais de 36% dos brasileiros jovens se enquadram nestes dados, com o primeiro lugar ocupado pela África do Sul.

Porta-aberta

O programa Jovem Aprendiz é uma porta de entrada importante para os jovens no mercado de trabalho. Muitos conseguem efetivação após os 12 meses de contrato inicial. Somente na Prati Donaduzzi, mais de 2.300 jovens foram aceitos no período de 2005 e 2023, sendo que 35% deles conseguiram ser efetivados. A Prati-Donaduzzi tem uma parceria com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), que oferece as atividades teóricas no curso de Operador de Processos Industriais, enquanto a indústria proporciona a parte prática no período do contra turno.

A parte teórica tem duração de três horas de segunda a sexta, com aulas no Senai, e, posteriormente, os jovens vivenciam a parte prática na empresa durante cinco horas. “A região Oeste do Paraná tem muitos postos de trabalho disponíveis, mas falta qualificação. Com o Jovem Aprendiz, conseguimos qualificar novos profissionais e dar a oportunidade do primeiro emprego. Temos um alto índice de contratação e, mesmo quando eles não são efetivados, o curso realizado no programa de aprendizagem é uma importante contribuição para a vida profissional do jovem”, explica o gerente de Recursos Humanos da Prati-Donaduzzi, Luis Enrique Pitarello.

Entre para os nossos grupos:

Compartilhe:

Últimas notícias

Veículo pega fogo e mobiliza Corpo de Bombeiros em Palotina

Na noite desta quinta-feira (20/06), o Corpo de Bombeiro Militar de Palotina foi acionado após receber

Veículo pega fogo e mobiliza Corpo de Bombeiros em Palotina

Na noite desta quinta-feira (20/06), o Corpo de Bombeiro Militar de Palotina foi acionado após receber

Trabalhador que faleceu em acidente em elevador na Copacol em Goioerê é identificado

O trabalhador que faleceu em um trágico acidente ocorrido por volta das 15h30min em um elevador

Polícia Civil de Palotina pede ajuda para identificar corpo de homem localizado morto entre Maripá e Toledo

A Polícia Civil de Palotina pede ajuda para identificar corpo de homem localizado morto entre Maripá

Polícia Civil de Toledo prende suspeitos de roubos de caminhonetes e recupera objetos das vítimas

A Polícia Civil de Toledo prendeu dois suspeitos de envolvimento em roubos recentes de caminhonetes na

Chamar no whatsapp
Envie sua denúncia ou entre em contato
Envie sua denúncia ou entre em contato