MP pede demissão da policial que transportava cocaína em veículo. Ela iniciou a carreira em Marechal Rondon

O Ministério Público do Paraná (MP-PR), pediu exoneração do cargo da policial militar Silvia Maria Chastalo, de 33 anos, presa em 22 de agosto deste ano com cerca de 30 quilos de cocaína escondidos na lanterna traseira do carro que ela conduzia, em Cambé, no norte do Paraná. Na abordagem, na BR-369, a mulher apresentou nervosismo, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ao verificar o veículo, os agentes perceberam que a lanterna traseira esquerda do carro estava solta e, na tentativa de recolocar ela, a equipe encontrou no compartimento 27 tabletes de cocaína, que totalizaram 29,15 kg. Ela afirmou aos policiais que pegou a droga em Cascavel, no oeste do Paraná, e que levaria até Londrina. A defesa da agente, Thiago Issao Nakagawa, disse que “vai provar no processo a realidade dos fatos”. Conforme a Polícia Civil, a policial afirmou ser soldado da Polícia Militar do Paraná em Ibema, no oeste do estado. Segundo informações, ela iniciou sua carreira de 10 anos em Marechal Cândido Rondon. No carro, foi localizada embaixo do banco do passageiro a pistola funcional da polícia. Para a promotoria, Silvia deve ser condenada por tráfico de drogas e o “perdimento” do veículo apreendido, além de exoneração da função pública. Segundo o MP, Silvia agiu de forma “consciente e voluntária” para fazer o transporte da droga, estando na função como soldado da Polícia Militar. Disse ainda que a PM estava com a arma funcional carregada com 14 munições no dia da prisão, além de um bloco de multas e com um frasco de um “spray de pimenta”, de uso da corporação. Em nota, a PM-PR informou que lamenta e repudia o ocorrido. “Ações ilegais cometidas por militares estaduais não refletem os valores e o profissionalismo da corporação, que se dedica diuturnamente à proteção e ao bem-estar da população paranaense, na preservação da ordem pública e manutenção da paz social. A instituição apurará com rigidez e transparência a conduta sob o prisma da administração militar”, diz a nota. A denúncia foi aceita pela Justiça, que abriu uma ação criminal contra a policial. A agente responde a processo administrativo da Polícia Militar.  Fonte: G1 Paraná.

Entre para os nossos grupos:

Compartilhe:

Últimas notícias

Fórum de Inovação do COMCITI teve compartilhamento de ideias e experiências em destaque

No último sábado (24), o auditório do Centro de Eventos Ismael Sperafico em Toledo tornou-se o

Fórum de Inovação do COMCITI teve compartilhamento de ideias e experiências em destaque

No último sábado (24), o auditório do Centro de Eventos Ismael Sperafico em Toledo tornou-se o

DER reforça sinalização na PR-317 após série de acidentes graves entre Toledo e Ouro Verde do Oeste

Na manhã desta segunda-feira (26), trabalhadores de uma equipe terceirizada, responsável pela prestação de serviços para

Garoto realiza o sonho de conhecer o Exército Brasileiro

Macapá (AP) – O pequeno Gabriel, de apenas cinco anos, realizou o sonho de conhecer um quartel

PMPR apreende grande quantidade de armas e munições em São Miguel do Iguaçu

Na madrugada desta segunda-feira (26), durante a Operação Protetor, o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON)

Chamar no whatsapp
Envie sua denúncia ou entre em contato
Envie sua denúncia ou entre em contato