Dengue: por que é importante evitar a automedicação?

“É a segunda vez que enfrento a dengue, sendo a primeira em 1996. Agora, já se passaram mais de três semanas desde que recebi o diagnóstico da doença”, relata a zeladora Ivanir Andrade Ferreira, de 62 anos. Dentre os sintomas que a acometeram, destacam-se dores musculares, mal-estar, falta de apetite e dores de cabeça. “Devido à minha idade avançada, os efeitos colaterais representam um desafio ainda maior, exigindo a necessidade de cuidados redobrados. Estou ansiosa para recuperar minha energia em breve e retomar minhas atividades cotidianas”, compartilha Ivanir. Além dela, seu esposo e neto enfrentaram os desafios provocados pelo Aedes aegypti.

 

Em muitos casos, a dengue é descartada por muitas pessoas por ser facilmente confundida com doenças comuns, como gripe ou resfriado, o que torna difícil identificar os sinais. Isso leva muitas pessoas a se automedicarem e a adiarem a busca por assistência médica logo após o início dos sintomas, resultando em atraso no diagnóstico e tratamento adequado da dengue.

 

Keitia Couto, farmacêutica da Prati-Donaduzzi, destaca os perigos associados à automedicação em pacientes suspeitos ou diagnosticados com dengue. “Os riscos abrangem desde o agravamento dos sintomas até complicações mais sérias, como aumento do risco de sangramento, danos ao fígado, manejo inadequado dos sintomas, resistência a medicamentos e interferência nos resultados dos diagnósticos, além de representar um perigo particular para grupos vulneráveis.”

 

Segundo a especialista, é crucial procurar orientação médica diante de dúvidas para determinar os próximos passos necessários. “Manter um acompanhamento regular com profissionais de saúde e seguir rigorosamente as orientações médicas são medidas fundamentais para garantir um tratamento seguro e eficaz”, orienta Keitia.

 

A prevenção Não Pode Parar

 

Com o objetivo de conscientizar a população sobre os cuidados necessários para evitar a propagação da dengue e reduzir os locais propícios para a reprodução do mosquito, a Prati-Donaduzzi está promovendo a Campanha A Prevenção Não Pode Parar, em parceria com a Prefeitura de Toledo e a Secretaria de Saúde.

 

As atividades abrangem conscientização por meio das redes sociais da Prati-Donaduzzi, distribuição de materiais informativos e orientações aos colaboradores da empresa conduzidas pelas equipes da SESMT (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho) e da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes). Além disso, estão sendo realizadas inspeções regulares pelo setor de controle de pragas ambientais, bem como a limpeza e manutenção dos drenos realizadas pela equipe de engenharia.

 

Prati-Donaduzzi

Entre para os nossos grupos:

Compartilhe:

Últimas notícias

Imagem de Nossa Senhora Aparecida é encontrada intacta após inundação em padaria no RS

Um vídeo ganhou destaque nas redes sociais durante as enchentes no Rio Grande do Sul. Após

Imagem de Nossa Senhora Aparecida é encontrada intacta após inundação em padaria no RS

Um vídeo ganhou destaque nas redes sociais durante as enchentes no Rio Grande do Sul. Após

PRF recupera na fronteira Hilux roubada no Rio de Janeiro

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou na manhã desta sexta-feira, 17, em Terra Roxa (PR), uma

Polícia intercepta veículo suspeito na PR 487 e apreende grande quantidade de drogas

Nesta quinta-feira, 16 de maio, por volta das 22h, equipe policial foi informada via denúncia da

ROTAM detém indivíduo com mandado de prisão em aberto em Toledo

Na noite de ontem, quinta-feira, dia 16 de maio, uma equipe da ROTAM, ciente de um

Chamar no whatsapp
Envie sua denúncia ou entre em contato
Envie sua denúncia ou entre em contato